Página:Horto (1910).djvu/279

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Aqui, n’amplidão liberta,
Quem pode deter-me os passos?
Deixei a prisão deserta,
      Quebrei meus laços!

Jesus, este vôo infindo
Há de amparar-me nos braços
Enquanto eu direi sorrindo:
      Quebrei meus laços!

Janeiro, 1901.

Esta página contém uma imagem. É necessário extraí-la e inserir o novo arquivo no lugar deste aviso.