Página:Jéca Tatuzinho (1924).pdf/42

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


comsigo cargueiros de herva de Santa Maria, sapatos e Biotonico.

Por onde elle passava não ficava creatura nenhuma com bichos nas tripas e pé no chão.

O seu enthusiasmo era enorme. Dizia elle:

— Quero empregar toda a minha fortuna neste saneamento. Em vez de ir para a pandega nas capitais, botar o meu dinheiro fóra, afundo por estes sertões e salvo esta pobre gente. O meu patriotismo é este.

Sou coronel, mas não quero outra politica e nem aos Estados Unidos vou mais. Para que? A minha vida vae ser esta agora: curar gente. Abaixo a bicharia! Viva o sapato!

E assim foi. Jéca até o fim da vida outra coisa não fez senão curar os doentes que não sabiam que eram doentes.

Quando morreu não teve estatua, nem os jornaes falaram delle. Mas ninguem morreu com a consciencia mais tranquilla.

— Como é suave a morte de quem cumpre o seu dever até o fim! foram as suas ultimas palavras.

38