Página:Mensagem.djvu/94

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Como a um captivo, o ouvem a passar
Os servos do solar.
E, quando o vêem, vêem a figura
Da febre e da amargura,
Com fixos olhos rasos de ancia
Pitando a prohibida azul distancia.

Senhor, os dois irmãos do nosso Nome—
O Poder e o Renome —
Ambos se foram pelo mar da edade
À tua eternidade;
E com elles de nós se foi
O que faz a alma poder ser de heroe,

[ 90 ]