Página:Meteorito de Bendegó - relatório apresentado ao ministerio da agricultura, commercio e obras publicas (...) sobre a remoção do meteorito de Bendengó do sertão da provincia da Bahia para o Museu Nacional.pdf/42

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
48
____


Estas ultimas podem por sua vez dividir-se em tres outras:

A 1ª suppõe os meteoritois productos de erupções volcanicas, sobrevindas em outros planetas do nosso systema ;

A 2ª admitte que os meteoritos sejam provenientes da fragmentação ou ruptura de algum astro do nosso systema ;

A 3ª considera os meteoritos como de origem sideral, ou não pertencentes a nosso systema planetar.

Examinemos rapidamente essas diversas hypotheses.


Origem terrestre

A origem terrestre só poderia explicar-se pelo facto de ter havido em tempos remotos erupções volcanicas capazes de lançar fragmentos fóra da esphera da attracção terrestre, e que em seguida percorressem orbita fechada, isto é, elliptica, em torno do sol, como um dos fócos.

Esta hypothese, apresentada por Lagrange, tem por partidarios Tschermack, Ball e outros ; sendo digno de nota que, na sessão de 18 de Junho ultimo, da Academia das Sciencias, o Sr. Faye, cujo nome é universalmente respeitado na sciencia, relembrou essa hypothese, mostrando que a fórma fragmentada dos meteoritos, a identidade de sua constituição chimica e mineralogica, com as massas profundas da terra, e a grande frequencia de suas quédas, são absolutamente incompativeis com uma proveniencia estranha a nosso systema planetar.

Erupções volcanicas como as que se manisfestam hoje, na superficie da terra, seriam totalmente incapazes de projectar qualquer fragmento fóra da esphera da attracção terrestre ; porém, póde-se admitir que as forças explosivas, que se desenvolviam nessas erupções, na época em que a constituição geologica da terra era mui differente da que apresenta hoje, eram incomparavelmente superiores ás actuaes, e que os actuaes aerolithos e meteoritos fossem então expellidos do interior da terra.

Quanto á constituição mineralogica dos meteoritos, no que se refere á sua identidade como a do interior do nosso globo, admittiremos, como Stanislas Meunier, que a analyse chimica provou que os meteoritos não contèm nenhum corpo simples que seja estranho á chimica terreste. A analyse mineralogica, porém, além de certos elementos que se encontram no globo terrestre, revelou a existencia de outros que até agora as rochas terrestres não apresentaram.