Página:O dever com exemplos de coragem, paciencia e abnegação (1884).pdf/16

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

passo que o segundo será talvez esquecido; mas o bom exemplo por elle semeiado, esse não morrerá.

Qual, porém, o fundamento do Dever? Jules Simon escreveu um livro precioso, Le Devoir, no qual fez o dever dependente da liberdade. O homem deve ser livre para poder cumprir os seus deveres publicos, assim como para formar o seu caracter individual. Tem a liberdade de pensamento, deve ter tambem a liberdade da acção. A liberdade póde, ao mesmo tempo, servir mais frequentemente para a pratica do mal do que para a do bem. A tyrannia da multidão é peior do que a tyrannia de um individuo só. Thoreau, o escriptor americano, diz que a liberdade moderna é apenas a troca da vassalagem do feudalismo pela da opinião.

A liberdade estendendo-se igualmente a todos os homens é uma nova phase na historia. — Nas éras primitivas, os homens chamados «livres» possuiam o direito de ser servidos por escravos. Existia a escravidão no Estado assim como na familia. Existia nas republicas tanto quanto nas monarchias. Catão, o antigo, o primeiro economista da Roma republicana, insistia pela vantagem de se desfazerem dos escravos velhos afim de evitar-se o dispendio com o seu sustento. Os escravos enfermos ou invalidos eram levados para a ilha de Esculapio, no Tibre, e ahi condemnados a morrer da molestia ou de fome. Na Roma Imperial o Populus Romanus vivia da caridade. Na Inglaterra tambem, quando foi abolida a escravidão, quando os indigentes não se sustentavam mais pela caridade dos mosteiros, decretou-se uma lei sobre o pauperismo, a qual foi uma compensação pela perda da liberdade.

Ha uma palavra muito mais valiosa do que a liberdade; é a consciencia. Desde o começo da civilisação se reconhece a força desta palavra. Menandro, o