Página:Obras de Manoel Antonio Alvares de Azevedo v1.djvu/217

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Levem ao túmulo aquele que parece um cadáver!

Tu não pesaste sobre a terra: a terra te seja leve!

L. UHLAND


I

De tanta inspiração e tanta vida,
Que os nervos convulsivos inflamava
E ardia sem conforto...
O que resta? — uma sombra esvaecida,
Um triste que sem mãe agonizava...
— Resta um poeta morto!