Página:Obras de Manoel Antonio Alvares de Azevedo v2.djvu/378

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


A mulher recuava... recuava. O moço tomou-a nos braços, pregou os lábios nos dela... Ela deu um grito e caiu-lhe das mãos. Era horrível de se ver. O moço tomou o punhal, fechou os olhos, apertou-o no peito, e caiu sobre ela. Dois gemidos sufocaram-se no estrondo do baque de um corpo...

A lâmpada apagou-se.