Página:Obras de Manoel Antonio Alvares de Azevedo v3.djvu/89

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Minha musa é a lembrança
Dos sonhos em que eu vivi,
É de uns lábios a esperança
E a saudade que eu nutri!
É a crença que alentei,
As luas belas que amei
E os olhos por quem morri!
 
Os meus cantos de saudade
São amores que eu chorei,