Página:Obras poeticas de Ignacio José de Alvarenga Peixoto (1865).djvu/210

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
— 204 —

Foge de ver Alléa, mas se a vires,
Porque não venhas outra vez a amal-a,
Apaga o fogo, assim que o presentires;

E se inda assim o teu valor se abala,
Não lh’o mostres o rosto; ah! não suspires!
Calado geme, soffre, morre, estala!