Página:Pacotilha poetica.pdf/210

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
206
Em qual dos peccados


SENHORAS

2 Na gula, minha senhora,
  Sois peccadora sem conta;
  A visinhança com o dedo
  Por gulosa vos aponta.

3 Sois gulosa; de janella
  Não escapa quitandeira;
  Tendes tal fome canina
  Que sois mesmo uma frieira!

4 A inveja vos coube em dote,
  A inveja vos matará;
  Vossa alma no outro mundo
  Ainda inveja terá.

5 A soberba é quem vos mata,
  Só a grandes namorais!
  A tantos miseros pobres
  Só com desprezo pagais!

6 Sois tida por preguiçosa,
  Mas a mim não me enganais,
  Que em olaria de tijolo
  Mais que activa trabalhais.

7 Peccais, que sois peccadora
  Quando não deveis peccar!
  Sois sonsa, mas vossos olhos
  Bem sonsos sabem falar!