Página:Til (Volume III e IV).djvu/347

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Quando moderou o acesso e que ele pode ouvi-la, falou-lhe com profunda comoção:

— Eu sou Til!... Til só!...

Compreendeu Brás a significação destas palavras, e adivinhou quanta sublime abnegação exprimiam elas?

Nesse instante Miguel voltou-se além, na extrema do caminho onde ia sumir-se, e a brisa trouxe um eco de sua voz:

— Adeus, Inhá!...

Os lábios de Berta murmuraram frouxamente:

— Para sempre!

Jão de pé em face dela esmagava com os punhos as bagas que lhe saltavam dos olhos; enquanto o peito lhe estertorava com o pranto que tentava sufocar.

Berta pousou nele o seu brando olhar e disse-lhe com um sorriso: