Página:Versos da mocidade (Vicente de Carvalho, 1912).djvu/15

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
IX

 

A todos eles fez o autor, tanto quanto lhe foi possivel, as modificações precizas para os limpar dos defeitos de fórma que os desfeiavam. Os defeitos corrijidos entendiam particularmente com o respeito que se deve á lingua em que se escreve. Em materia de linguajem, e de regras em geral, o autor foi, na sua mocidade, um revolucionario entuziasta, como o comum dos moços — e até mais, talvez. Apezar de frequentar com gosto os chamados classicos da lingua, afigurava-se-lhe a gramatica portugueza, em muitos cazos, uma apertada tirania ezercida ilejitimamente sobre o falar brazileiro. Era muito da moda, por aquele tempo, esse jacobinismo literario, ou mais precizamente filolojico. Quanto á fatura material do verso, á precizão e sobriedade das espressões, á variedade dos sons, que tanto contribuem para a muzicalidade do ritmo, á propriedade da rima — pensava o autor que a fórma não passa de um pretesto á inspiração.

Era assim que escrevia, prefaciando em 1887 um livro alheio: