Página:Versos da mocidade (Vicente de Carvalho, 1912).djvu/37

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Esta página contém uma imagem. É necessário extraí-la e inserir o novo arquivo no lugar deste aviso.

VERSOS A ALGUEM

Não, não penses em mim! Pensa em ti, minha amada!
Foje desta paixão que te arrasta e me assombra!
Ave que vens pouzar no pó da minha estrada,
Tua vida é um arrebol, meu destino é uma sombra.

Que ceu azul reflete o teu olhar tão puro!
O sorrizo florece em rozas na tua boca...
E hasde sacrificar a este amor sem futuro
A primavera em flor dos teus quinze anos, louca!