Página:Versos da mocidade (Vicente de Carvalho, 1912).djvu/49

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Esta página contém uma imagem. É necessário extraí-la e inserir o novo arquivo no lugar deste aviso.

ADORMECIDA

Ela dormia... Sobre o alvor do leito
Dezenhava-se, esplendida mirajem,
Seu lindo corpo, escultural, perfeito.

Encrespado das rendas da roupajem,
Seu seio brandamente palpitava
Como a lagôa no tremor da arajem.

Sôlto, o cabelo se dezenrolava
Sobre os lençoes, em plena rebeldia,
Como um revolto mar que os alagava.