Paginas Timidas/Capítulo 6

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Baile natalicio

Salão feérico de luzes e de orientaes tapetes alcatifado.

Vistosas cortinas e sanefas magnificas, ornando as escadas e portas de entrada.

Flores olorosas e bellissimas, encarnadas e brancas, amarellas e rubras : flores por todos os largos aposentos fidalgos do palacete, em manuelino estylo, onde reside o sr. Conde de Vista Alegre, cuja heraldica prosapia de recentissima época vem datada.

Mas o sr.Conde leva a vida em um fausto principesco, graças aos seus fartos milhões; e por isso o seu palacete regorgita hoje de galas pelo primeiro anniversario e consequente baptismo da pequenina e graciosa Náná, que assim tem em propria honra duas datas festivas.

E' o primeiro e esperançoso rebento da genealogica arvore dos Vista Alegre, a gentil menina, que, por ser fidalga, só depois de um anno vae soltar os impertinentes gritinhos de susto, quando d'aqui a pouco a sua formosa cabecinha, encaracolada de macios e louros novellos, soífrer a immersão, consoante a ceremonia christã, nas lustraes aguas.

Terminou o acto do baptismo e o fresco e minusculo semblante risonho da formosa Naná diz á grande desfilada dos convidados que póde seguir para as vastas salas, de amplas mesas enfeitadas e vergando de custosas iguarias, de finissimas compótas, de rebrilhantes crystaes e delicadas taças, onde os laivos côr de rubim e ouro seduzem os sacrificadores dos dous sexos para o proximo evohé ! evohé ! em honra da festejada e infantil herdeira do sr. Conde.

Ao fim do terraço clareado pelos jorros faiscantes dos globos electricos, rompe a orchestra a classica saudação harmoniosa, cujas sonoridades vibrantes chamam á pugna disputada das quadrilhas e polkas, os convivas entretidos na comezaina valente do banquete...

Vae começar o baile. Chegam as ondinas, pisando, quaes altivas soberanas envolvidas em diaphana gaze, no macio lago dos ricos tapetes; approximam-se-lhes os cavalheiros aprestados à moderna justa da dansa, emquanto as fascinações de uma walsa allemã arrebatam a todos para o plano e luzidio campo da liça.

O bello tecto apresenta os artisticos e caprichosos frescos de que está ornado, cabriolando em movimentos de louca phantasia, porque o chispar intenso dos doirados candelabros nelles projecta refulgentes pinceis luminosos.

Os chatos e lapidados espelhos da Bohemia, embutidos nos fôfos carmezins das paredes solarengas, recebem a imagem do turbilhão confuso de damas e figurões, reproduzindo d'aqui e d'alli bellas fórmas, correctos modelos...

E quanto mais duradoura é a vibração excitante e governada dos instrumentos da orchestra, tanto mais impetuosa atravessa pelos salões, no torvelinho do baile, a fulgida torrente dos pares !

1893.


Esta obra entrou em domínio público pela lei 9610 de 1998, Título III, Art. 41.


Caso seja uma obra publicada pela primeira vez entre 1928 e 1977, certamente não estará em domínio público nos Estados Unidos da América