Per boa fe, meu amigo

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Per boa fe, meu amigo
por João Garcia de Guilhade


Per boa fe, meu amigo,
mui ben sei eu que m'houvestes
grand'amor e estevestes
mui gran sazón ben comigo,
mais vede-lo que vos digo:
          ja çafou.

Os grandes nossos amores,
que mí e vós sempr'houvemos,
nunca lhi cima fezemos,
coma Brancafrol e Flores,
mais tempo de jogadores
          ja çafou.

Ja eu falei en folía
con vosqu'e en gran cordura
e en sén e en loucura
quanto durava o día,
mais est', ai don Jan García,
          ja çafou.

E dessa folía toda
          ja çafou,
ja çafad'é pan de voda,
          ja çafou!