Poemas Ingleses/XIV

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


O noivo anseia pelo fim disso, lascivo
Por ter estas têtas sorvendo em tormenta,
Tocar primeira vez nos pelos do ventre
E apalpar a labiada toca,
Fortaleza feita só prá ser vencida,
Pela qual ele sente tumescer e prurir o aríete.
A trêmula alegre noiva sente todo o calor do dia
Neste inda enclaustrado ponto
Onde só sua mão de virgem noturnamente fingia
Ganhar vazio prazer.
E disso ‚ que irá murmurar a maioria
Sabendo qual arranque será;
E crianças ainda, que espiam com olhos atentos
Já ante-vibram o saber da carne
E, homens e mulheres feitos, encenarão
O titilante líquido ato
Cuja amostra tentam em secretos cantos
Mal sabendo o quanto ainda é seco.