Poemas e Canções (Vicente de Carvalho, 1917)/Folhas soltas/III

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nem só o olhar dos olhos de quem ama
por Vicente de Carvalho
Poema publicado em Poemas e Canções


Nem só o olhar dos olhos de quem ama
Revela o amor que se supõe discreto,
E o mais oculto, o mais medroso afeto
Ingenuamente à luz do sol proclama.

Também a voz, indiscrição bendita,
Trai o amor sob a frase indiferente;
E debalde a palavra finge e mente:
Na voz que treme o coração palpita.

Desvias dos meus olhos infelizes
O teu olhar...Dizes que não...Loucura!
Em tua voz que trêmula murmura
Ouço tudo que sentes e não dizes.