Por cousas que nam tem cura

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Por cousas que nam tem cura
por João de Meneses
Cantiga publicada em 1516 no Cancioneiro Geral de Garcia de Resende.


Por cousas que nam tem cura
ey por moor desaventara
qualquer dita que me vem;
nem desejo nenhum bem
por nam veer cam pouco dura.

Ditoso de quem vyver
lyvre, fora d'esperança,
dyguo eu sem no saber,
coytado, de quem alcança
ganhala para a perder.
Poys tudo tam pouco dura.
seguro, que nam segura,
nam no quero de ninguem,
nem desejo nenhum bem
com despreços de mestura.