Primeira communhão

Wikisource, a biblioteca livre

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Primeira communhão
por Cruz e Sousa
Poema publicado em Broqueis (1893).
Obra com ortografia atualizada disponível em Primeira comunhão.




Grinaldas e véos brancos, véos de neve,
Véos e grinaldas purificadôres,
Vão as Flôres carnaes, as alvas Flôres
Do Sentimento delicado e leve.

Um luar de pudôr, sereno e breve,
De ignótos e de prónubos pudôres,
Érra nos pulchros, virginaes brancôres
Por onde o Amor párabolas descréve...


Luzes claras e luzes claras
Douram dos templos as sagradas aras,
Na communhão das niveas hostias frias...

Quando seios pubentes estremécem,
Sylphos de sonhos de volupia créscem,
Ondulantes, em fórmas alvadias...