Quand', amiga, meu amigo vẽer

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Quand', amiga, meu amigo vẽer,
en quanto lh'eu preguntar u tardou,
falade vós nas donzelas enton;
e no sembrant', amiga, que fezer
veeremos ben se ten no coraçon
a donzela por que sempre troubou