Senhor, que grav'hoj'a mi é

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Senhor, que grav'hoj'a mi é
por Afonso Lopes de Baião


Senhor, que grav'hoj'a mi é
de m'haver de vós a partir!
Ca sei, de pram, pois m'eu partir,
que mi averrá, per bõa fé:
       haverei, se Deus me perdom!,
       gram coita no meu coraçom.
  
E pois partir os olhos meus
de vós, que eu quero gram bem,
e vos nom virem, sei eu bem
que mi averrá, senhor, par Deus:
       haverei, se Deus me perdom!,
       gram coita no meu coraçom.
  
E se Deus algum bem nom der
de vós, que eu por meu mal vi
(tam grave dia vos eu vi!),
se de vós grado nom houver,
       haverei, se Deus me perdom!,
       gram coita no meu coraçom.