Sonetos brasileiros (1913)/Eliezer Leal de Souza

Wikisource, a biblioteca livre

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Leal de Souza (in Sonetos brasileiros, 1913).png

Nascido na cidade de Sant’Anna do Livramento, Rio Grande do Sul, a 24 de setembro de 1880. Jornalista na cidade do Rio de Janeiro.

OLHOS TRISTES
(A UMA INGLEZA)

Dos teus olhos azues a serena tristeza,
— Tristeza que suavisa o olhar dos exilados —
Lembra, n’uma região erma do polo — a frieza
E a immota placidez de dois lagos gelados.

Suggerem-me o esplendor de mundos encantados
Esses olhos azues, onde a lagrima accesa
Resplandece, aureolando em clarões desolados,
Do teu rosto de estatua a marmorea belleza.

Lagos espirituaes onde a espuma não rola,
Espelhos reflectindo almas de sonhos mortos,
Lavados de um luar de inverno, que os desola!...

Ó dona de olhos taes, rasgados em velludo,
Que procuras no céo, que os trazes sempre absortos,
Vitreos, fitando o azul esplendoroso e mudo?!