Tratado Berakhot (Mishná)/I/5

Wikisource, a biblioteca livre
< Tratado Berakhot (Mishná)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mishná por Vários
Tratado Berakhot


Introdução[editar]

Esta mishná discorre sobre o preceito da Torá de recordar a saída de Mitsrayim (Devarim 16:3). Algumas interpretações deste preceito consideraram que ele deveria ser cumprido pela manhã e não pela noite. Esta mishná debate a questão e mostra que o preceito deve ser cumprido também pela noite, e por esta razão lemos a seção de tzitzit no Shemá pela noite.

Texto em hebraico[editar]

מזכירין יציאת מצרים בלילות
אמר רבי אלעזר בן עזריה:
הרי אני כבן שבעים שנה,
ולא זכיתי שתאמר יציאת מצרים בלילות,
עד שדרשה בן זומא,
שנאמר: "למען תזכור את יום צאתך מארץ מצרים כל ימי חייך" (דברים טז ג).
"ימי חייך" – הימים,
"כל ימי חייך" – הלילות.
וחכמים אומרים:
"ימי חייך" – העולם הזה,
"כל ימי חייך" – להביא לימות המשיח.

Texto em português[editar]

E sobre a recordação da saída de Mitsrayim pela noite
Rabi Elazar ben Azaryah disse:
"Observem, sou um homem de quase setenta anos[1],
E não tenho conseguido provar[2] que deve-se recitar a saída de Mitsraiym pela noite
Até que Ben Zoma[3] explicou."
"Isto é dito:"Para que te recordes de quando saíste de Mitsrayim por todos os dias da tua vida" [4].
"Agora, ' dias da tua vida' significam os dias
'Todos os dias da tua vida' [incluem] as noites."
Mas os sábios dizem:
"Dias da tua vida" significam este mundo;
"Todos os dias da tua vida" incluem os dias do Mashiakh [5].

Comentários[editar]

  1. Em um período os sábios haviam votado para demover o nassi (presidente do Sanhedrin), Raban Gamliel, de sua posição. (Os detalhes da história são dados no Gemara, no Berakhot 27b-28a.) e estabeleceram no lugar Rabbi Elazar ben Azaryah, que era dezoito anos mais velho (ou, de acordo com o Talmud de Jerusalém, dezesseis), para o substituir. Nesta passagem, apesar de estar de acordo com a Mishná, ele admite não conseguir demonstrar que é obrigatório ler-se sobre a saída de Mitsrayim pela noite.
  2. Eu não pude ganhar (Barternura). Outros comentários (Maimônides, Aruch) traduzem esta frase: “Eu não tive mérito [para encontrar uma fonte para esta lei].”
  3. Shimon ben Zoma era um dos principais estudantes da academia de Yavneh, e morreu jovem sem ter recebido a semikhah (ordenação rabínica). De acordo com Ben Zoma, na futura era messiânica, não haveria necessidade de se mencionar a saída de Mitsrayim pelo fato dos milagres deste evento serem superado pelos milagres que ocorrerão na era do Mashiakh.
  4. Devarim 16:3
  5. Os sábios não concordavam com ben Zoma e contaram que a saída de Mitsraym permanecerá sendo recordada na era messiânica, mesmo com importância secundária, e interpretam a palavra kol de forma diferente da defendida por Ben Zoma .