Em Tradução:Versos sencillos/II

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Versos sencillos
Poema II [1]

por José Martí
Tradução: André Koehne



Eu sei do Egito e Nigrícia,[2]
E da Pérsia e Xenofonte;
E prefiro a carícia
Do ar fresco do monte.

Eu sei das histórias velhas
Do homem e suas vinditas;[3]
E prefiro as abelhas
Voluteando nas floritas.[4]

Eu sei do canto do vento
Que nos galhos vocifera:
Ninguém me diga que invento,
Pois o prefiro deveras.

Eu sei de um gamo aterrado
Que volta ao redil, e expira, -
E de um coração cansado
Que morre obscuro e sem ira.

Notas[editar]

  1. Para essa tradução não se obedeceu à métrica original, optando-se pelo sentido e lirismo da obra.
  2. Dicionário: Nigrícia (do latim: nigritia) - Terra de negros
  3. No original: ...sus rencillas
  4. No original: ...las campanillas