Página:A Patria Brazileira.djvu/61

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa

45


Novembro de 1823, foraiii presos e deportados os irmãos Andrada: José Bonifácio, António Carlos e Martim Francisco; e D. Pedro outorgou uma Constituição, que foi jurada em 25 de Março de 1824. D′alii por deante, diversos acontecimentos, entre outros a perda da provincia Cisplaiina, que se declarou independente, transformando -se na Republica do Uruguay, em Agosto de 1828, foram impopularisando D. Pedro, de modo que em 1831, tendo demittido accintosamente o Ministério, o povo e a tropa reunidos no Caynpo da Acclamação impozeram a reintegração do mesmo.

Julgando o Imperador não dever acceder á vontade popular tudo para o povo, nada pelo povo gravidade da situação, e temendo provavelmente a victoria das idéas democráticas, que já se accentuavam no paiz, attestadas pela Inconfidência Mineira em 1789 e pelas revoluções republicanas de 1817 e 1824 em Pernambuco, julgou mais acertado sacrificar sua pessoa, para salvar a instituição monarchica em sua descendência.

Entregou então ao Major Miguel Frias, que lhe fora enviado pelos revolucionários, a seguinte declaração:

«Usando do direito que a Constituição me concede, declaro que hei mui voluntariamente abdicado na pessoa de meu muito amado filho — o Snr. D. Pedro de Alcântara. — Bôa Vista 7 de Abril de 1831.»

lim Francisco.

segundo seu lemma — mas compreliendendo a

Subiu assim ao tlirono brazileiro o segundo Imperador, creança ainda de oito annos de edade; e D. Pedro, como testemunho publico da injustiça que praticara contra José