Por cima destas águas, forte e firme

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa
Por cima destas águas, forte e firme
por Luís Vaz de Camões

Por cima destas águas, forte e firme,
irei por onde as sortes ordenaram,
pois por cima de quantas me choraram
aqueles claros olhos pude vir-me.

Já chegado era o fim de despedir-me,
já mil impedimentos se acabaram,
quando rios de amor se atravessaram
a me impedir o passo de partir-me.

Passei-os eu com ânimo obstinado,
com que a morte forçada e gloriosa
faz o vencido já desesperado.

Em que figura ou gesto desusado
pode já fazer medo a morte irosa,
a quem tem a seus pés rendido e atado?