Bíblia Aberta/João/VI

Wikisource, a biblioteca livre
< Bíblia Aberta‎ | João
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
João - Capítulo VI
por Vários


Esta página também faz parte do Projeto Bíblia Aberta.

A multiplicação milagrosa de pães e peixes[editar]

1 Depois disto, Jesus foi para o outro lado do mar da Galileia, para um lugar chamado[1] Tiberíades. 2 Uma grande multidão o seguia, porque viam os milagres que ele fazia com os que estavam doentes. 3 Jesus subiu em um monte, e ele sentou ali com seus discípulos. 4 (Estava perto de acontecer a páscoa, que era uma festa dos judeus). 5 Jesus levantou os olhos, e viu que uma grande multidão veio até ele. Então ele falou para Filipe:

- Onde compraremos pão, para dar de comer a este povo?

6 (Mas Jesus disse isso para testá-lo; porque ele já sabia o que ia fazer)

7 Filipe lhe respondeu:

- Duzentas moedas de prata não lhes seriam suficientes, ainda se[2] cada um recebesse um pouquinho!

8 Um dos discípulos, chamado[3] André, irmão de Simão Pedro, lhe disse:

9- Aqui está um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixes, mas o que é isto para tanta gente?

10 Jesus disse:

- Façam as pessoas se sentarem.

(Havia muita grama naquele lugar). Então todos se sentaram. Havia cerca de 5.000 homens do sexo masculino[4]. 11 Jesus tomou os pães, agradeceu a Deus[5], e os deu para os que estavam sentados[6]. Do mesmo jeito ele fez com os peixes. Todos recebiam[7] tanto quanto queriam. 12 Depois de ficarem satisfeitos, Jesus[8] disse a seus discípulos:

- Juntem os pedaços que sobraram, para que nada se perca.

13 Então juntaram, e encheram doze cestos, com os pedaços dos cinco pães de cevada, que sobraram dos que tinham comido. 14 As pessoas viram o milagre que Jesus tinha feito, e disseram:

- Verdadeiramente ele é o profeta que estava para vir ao mundo!

15 Jesus percebeu que a multidão queria vir para pegá-lo à força, e fazê-lo rei. Então ele saiu mais uma vez, sozinho, para o monte.

Jesus anda sobre o mar[editar]

16 Quando a noite chegou, seus discípulos desceram para o mar. 17 Eles entraram no barco, e foram para o outro lado do mar, em direção a Cafarnaum. Já estava escuro, e Jesus não tinha vindo até eles. 18 As águas do mar[9] se levantavam, porque um vento forte estava soprando. 19 Quando eles já tinham remado a distância[10] de 25 ou 30 estádios[11], eles viram Jesus andando sobre o mar, vindo para perto do barco; e ficaram com medo. 20 Mas ele lhes disse:

- Sou eu, não tenham medo.

21 Então eles gostaram de recebê-lo no barco, e logo o barco chegou à terra para onde estavam indo.

22 No dia seguinte a multidão que ficou no outro lado do mar viu que ali só havia um barco[12], nenhum outro mais. Também perceberam que[13] que Jesus não tinha entrado neste barco com os seus discípulos, mas que os discípulos tinham ido sozinhos. 23 (Entretanto outros barcos, vindos de[14] Tiberíades, se aproximaram do lugar onde comeram do pão que o Senhor tinha agradecido a Deus[15]). 24 Quando, então, a multidão percebeu que nem Jesus estava ali, nem seus discípulos, eles também emtraram nos barcos, e foram para Cafarnaum para procurarem Jesus.

25 Eles o acharam do outro lado do mar, e lhe perguntaram:

- Mestre, quando tu chegaste aqui?[16]

Jesus, o pão da vida[editar]

26 Jesus lhes respondeu:

- Com muita verdade, eu digo para vocês, que vocês me procuram, não por causa dos milagres[17] que viram, mas por causa dos pães, que vocês comeram e ficaram satisfeitos. 27 Trabalhem, não pela comida que se acaba, mas sim pela comida que continua para a vida eterna. Esta comida[18] é a que o Filho do homem dará para vocês, porque nele Deus, o Pai, pôs seu selo.

28 Eles lhe disseram:

- O que devemos fazer para realizar os trabalhos que Deus quer[19]?

29 Jesus lhes respondeu:

- Este é o trabalho que Deus quer[20]: que vocês creiam naquele a quem ele enviou.

30 Então lhe perguntaram:

- Que milagre[21] tu fazes, para que nós possamos ver e crer? O que tu operas? 31 Nossos ancestrais[22] comeram o maná no deserto, assim como está escrito: "Ele lhes deu pão do céu para comerem".

32 Jesus lhes respondeu:

- Com muita verdade, eu digo para vocês: não foi Moisés que deu pão do céu para vocês, mas sim meu Pai é o que dá para vocês o verdadeiro pão do céu, 33 porque o pão de Deus é aquele que desceu[23] do céu, e dá vida ao mundo.

34 Então lhe disseram:

- Senhor, dá para nós sempre deste pão!

35 Jesus lhes respondeu:

- Eu sou o pão da vida; quem vem a mim nunca terá fome, e quem crê em mim nunca mais terá sede. 36 Mas, como eu lhes disse, vocês tem me visto, mas não creem em mim. 37 Toda pessoa[24] que o Pai me dá vem a mim; e eu de jeito nenhum jogarei fora quem vier a mim; 38 porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas sim a vontade daquele que me enviou. 39 E esta é a vontade daquele[25] que me enviou: que eu não perca nenhum dentre todos os que ele me deu, mas sim que eu faça eles todos[26] se levantarem vivos[27] no último dia. 40 Porque[28] esta é a vontade do meu Pai[29]: que todo o que vê o Filho, e crê nele, tenha vida eterna; e eu o farei se levantar vivo no último dia.

41 Então alguns dos[30] judeus, ficaram murmurando dele, por ele ter dito: "Eu sou o pão que desceu do céu." 42 E perguntavam:

- Ele não é Jesus, o filho de José? Conhecemos até mesmo seus avós paternos[31]! Como é que agora ele diz[32] que desceu do céu[33]?

43 Jesus lhes respondeu:

- Não murmurem[34]. 44 Ninguém pode vir a mim, a não ser quem for trazido pelo Pai que me enviou; e eu farei tal pessoa se levantar viva no último dia.
45 Está escrito nos livros dos[35] profetas: "E todos serão ensinados por Deus". Todo o que ouve e aprende do Pai vem a mim. 46 (Isto não quer dizer[36] que alguém tenha visto o Pai. Somente aquele que veio de Deus tem visto o Pai)[37]. 47 Com muita verdade, eu digo para vocês: quem crê[38] tem a vida eterna. 48 Eu sou o pão da vida.
49 Os ancestrais[22] de vocês comeram o maná no deserto, mas depois[39] morreram. 50 Aqui está[40] o pão que pão que desceu[41] do céu, para que qualquer um que coma deste pão não morra. 51 Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão viverá eternamente; e o pão é a minha carne, que darei pela vida do mundo.

52 Então alguns dos judeus[30] discutiam entre si, dizendo:

- Como ele pode nos dar sua própria[42] carne para comer?

53 Então Jesus lhes disse:

- Com muita verdade, eu digo para vocês: se vocês não comem a carne do Filho do homem, nem bebem do sangue dele, então vocês não têm a vida dentro de si. 54 Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu farei tal pessoa[43] se levantar viva no último dia. 55 Pois a minha carne é comida de verdade, e o meu sangue é bebida de verdade. 56 Quem come a minha carne e bebe o meu sangue continua em mim, e eu continuo nele[44]. 57 Assim como o vivo Pai me enviou, e eu vivo por meio do Pai; assim também quem se alimenta de mim viverá por meio de mim. 58 Aqui está[45] o pão que desceu do céu; este não é como o maná[46] que os ancestrais[22] de vocês, que comeram, mas depois[39] morreram; quem come deste pão viverá para sempre.

59 Ele disse isso enquanto estava ensinando na sinagoga em Carfanaum.

Muitos discípulos abandonam Jesus[editar]

60 Então muitos de seus discípulos, quando o ouviram, disseram:

- Foi muito duro o que Jesus falou. Quem pode aceitá-lo?[47]

61 E Jesus percebeu por si mesmo que seus discípulos estavam murmurando contra o que ele tinha dito. Então ele lhes disse:

- Vocês se ofendem com isto que eu disse[48]? 62 O que aconteceria com vocês[49], se vissem o Filho do homem subir para onde ele estava antes? 63 É o espírito[50] que dá vida, a carne é inútil[51]; as palavras que eu falo para vocês são espírito e são vida. 64 Mas há alguns de vocês que não creem.

(Pois Jesus sabia desde o começo quem eram os que não criam, e quem era o que iria traí-lo).

65 E continuou[52] a dizer:

- Por isso que eu disse para vocês que ninguém pode vir a mim, se o Pai[53] não o capacitar[54].

66 Com isto, muitos discípulos foram embora, e nunca mais andaram com ele.

Jesus pergunta pela fidelidade dos doze apóstolos[editar]

67 Então Jesus perguntou aos doze:

- Vocês também querem ir embora?

68 E Simão Pedro lhe respondeu:

- Senhor, para quem iríamos?[55] Tu tens as palavras da vida eterna; 69 e nós cremos e conhecemos que tu és o Santo de Deus![56]

70 Jesus lhes respondeu:

- Eu não escolhi a vocês, os doze? Mas um de vocês é o diabo[57].

71 Ele falou isto por causa de Judas, filho[58] de Simão Iscariotes[59], porque ele era o que iria traí-lo, apesar de[60] ser um dos doze.

Notas[editar]

  1. para um lugar chamado foi adicionado para facilitar o entendimento de Tiberíades
  2. ainda se foi adicionado para dar ênfase
  3. chamado foi adicionado para aumentar a clareza
  4. Originalmente, o sujeito de sentaram eram os homens. A frase foi separada em duas, e ressaltado o sexo, para deixar claros os números
  5. Literalmente dando graças
  6. Robinson-Pierpont e TR incluem neste lugar uma versão maior: e os deu aos discípulos, e os discípulos aos que estavam sentados
  7. Todos recebiam foi acrescentada para dar maior clareza, e para fazer mais frazes curtas
  8. Jesus foi adicionado para dar clareza
  9. Literalmente o mar
  10. a distância de foi adicionada para dar clareza
  11. Um estádio era um pouco menos de 200 metros. Então a distância referida é aproximadamente 5 quilômetros
  12. Robinson-Pierpont e Textus Receptus contêm exceto o que os seus discípulos tinham entrado
  13. Também perceberam que foi adicionado para dividir a frase em partes mais curtas, deixando o texto mais claro.
  14. vindos de foi adicionado para dar clareza
  15. a Deus foi adicionado. Considera seu sentido implícito
  16. Literalmente quando tu vieste para cá?
  17. Ou sinais
  18. Esta comida foi adicionado em virtude da frase ter sido dividida para facilitar o entendimento
  19. Literalmente trabalhos de Deus
  20. Literalmente trabalho de Deus
  21. Ou sinal
  22. 22,0 22,1 22,2 Literalmente pais
  23. Ou desce
  24. Ou tudo
  25. Robinson-Pierpont e Textus Receptus contém vontade do Pai
  26. Literalmente que eu lhe faça
  27. Ou ressuscitarem
  28. Robinson-Pierpont e Textus Receptus contém E esta é a vontade...
  29. Robinson-Pierpont e Textus Receptus contém daquele que me enviou no lugar de do meu Pai
  30. 30,0 30,1 alguns dos não está no texto original, mas seu sentido está implícito, como sendo os dos judeus que não gostavam do que Jesus dizia
  31. Literalmente: Ele não é Jesus, o filho de Jose, de quem conhecemos o pai e a mãe?. A frase foi dividida em duas, porque uma pergunta longa pode se tornar confusa.
  32. Ou Como, então, diz que...
  33. Literalmente no discurso direto: Eu desci do céu.
  34. entre si ou entre vocês foi suprimido do texto em português por ser considerado facilmente entendido pelo contexto
  35. livros dos foi adicionado para dar clareza
  36. Literalmente Não que alguém...
  37. Não é claro se as palavras aqui são de Jesus, ou um comentário de João.
  38. Robinson-Pierpont e Textus Receptus contêm crê em mim
  39. 39,0 39,1 Foi evitada a tradução e como nas versões de Almeida (Corrigida e Atualizada) para não criar o entendimento errôneo de que o maná foi a causa da morte. O sentido pretendido era apenas o de que o maná era um alimento que não era suficiente para se obter a vida eterna.
  40. Aqui está: literalmente Este é
  41. Literalmente no presente: pão que desce do céu
  42. sua própria foi adicionado ao texto para dar clareza
  43. Literalmente: eu o farei se levantar vivo
  44. continua em mim, e eu continuo nele: ou vive comigo, e eu vivo com ele
  45. Literalmente Este é o pão...; Jesus está se referindo a si próprio
  46. Implícito em Westcott-Hort; explícito em Robinson-Pierpont e Textus Receptus
  47. Literalmente ouvi-lo. O verdadeiro significado depende do que eles entendiam como duro; se era difícil de se endenter, difícil de crer, ou ainda ambos. De certa forma, os discípulos estavam rejeitando o que Jesus estava dizendo
  48. que eu disse foi adicionado para dar maior clareza
  49. O que aconteceria com vocês está implícito no texto original
  50. Ou será que é Espírito [Santo]?, ou o espírito do próprio Jesus?
  51. Literalmente a carne para nada é útil ou a carne para nada aproveita
  52. continuou foi adicionado para dar clareza
  53. Robinson-Pierpont e Textus Receptus contêm meu Pai
  54. Literalmente se não lhe for dado pelo Pai. Dependendo da corrente teológica, pode ser interpretado como se não lhe for determinado pelo Pai ou se não lhe for permitdo pelo Pai.
  55. Literalmente para quem iremos?
  56. Robinson-Pierpont e Textus Receptus contêm tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo!
  57. Ou um diabo
  58. filho foi adicionado para dar clareza
  59. Provavelmente Iscariotes significa da cidade de Queriote
  60. apesar de foi adicionado para dar clareza de leitura, e por se adequar ao contexto