Cartas de Nietzsche/1887/III

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cartas de Nietzsche — Carta a Franz Overbeck
por Friedrich Nietzsche


Cannobio, Villa Badia, 14 de Abril de 1887

Caro amigo, não há nada mais estagnante e desencorajador para mim do que viajar na Alemanha de hoje para ver de perto várias pessoas sinceras que acreditam que tomam uma "atitude positiva" em relação a mim. Por enquanto, está lhes faltando qualquer compreensão acerca de mim. E se meu cálculo de propabilidade não me falhar, não vai haver nenhuma diferença antes de 1901. Eu acredito que as pessoas simplesmente me tomariam por louco se eu as deixasse saber o que eu mesmo acho de mim. [...] ( Este inverno eu me aprofundei na literatura contemporânea, então posso agora dizer que minha posição filosófica é de longe a mais independente possível, entretanto, muito me sinto como o herdeiro de vários milênios. Europeus contemporâneos não tem a menor noção das decisões assustadoras para as quais minha essência se volta, ou do círculo de problemas com os quais estou envolvido. - Ou comigo está sendo preparada uma catástrofe cujo nome eu sei, ainda que não expresse.

Seu fiel amigo, N.