Contos Tradicionaes do Povo Portuguez/Lenda de Fevereiro

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Contos Tradicionaes do Povo Portuguez por Teófilo Braga
193. Lenda de Fevereiro



193. LENDAS DE FEVEREIRO

Uma vez o Fevereiro pediu a Março uma tigela de papas; disse o Março:

— Só se tu me emprestares trez dias.

Fevereiro cahiu n’essa, e d’ahi em diante ficou com vinte oito dias e o Março com trinta e um.





Dizia a velha dos bezerrinhos:

— Vae-te, meu Fevereiro curto,
Que cá ficam os meus bezerrinhos
Todos uito.

Diz agora elle:

«Ora cala-te tu,
Que ahi vem meu irmão Março,
Que dos oito ficarão quatro.

(Foz.)





Fevereiro
Enganou a mãe
Ao soalheiro.

(P. Delicado.)


Notas[editar]

197 e 198. — Na Revista de Ethnologia e Glottologia, vem paradigmas hespanhoes, e é conhecida na França meridional, na Suissa, Inglaterra, Escossia, Italia e Sicilia; vid. p. 103 a 108. Saco Arce traz na sua Grammatica gallega este ditado:

Febreiriño corto
Cós teus dias vinteoito,
Si durarás mais quatro
Non paraba can nin gato.