Diccionario Bibliographico Brazileiro/Abilio Cezar Borges, Barão de Macahubas

Wikisource, a biblioteca livre
< Diccionario Bibliographico Brazileiro

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Abilio Cezar Borges, Barão de Macahubas — Filho de Miguel Borges de Carvalho e de dona Mafalda Maria da Paixão, nasceu na villa do Rio de Contas, provinda da Bahia, a 9 de setembro de 1824; estudou na capital da mesma provinda o curso de humanidades, e o da faculdade de medicina até o quinto anno, passando depois á do Rio de Janeiro, onde frequentou o ultimo anno e recebeu o gráo de doutor em 1847.

De volta á Bahia, exerceu a clinica, e o cargo de director geral da instrucção publica, do qual obtendo exoneração a seu pedido ao cabo de dous annos, passou a dedicar-se exclusivamente ao exercicio de educador da mocidade, estabelecendo um collegio com o tilulo de gymnasio bahiano. Passando a outro o gymnasio, depois de muitos annos de importantes serviços e melhoramentos introduzidos no ensino da mocidade, veiu para o Rio de Janeiro, e aqui fundou um estabelecimento egual que ainda dirige.

Para estudar e pôr em pratica esses melhoramentos tem feito á Europa diversas viagens; tem publicado e espalhado pelo imperio diversas obras, adaptadas a esse fim, em parte gratuitamente.

O Barão de Macahubas é cavalleiro da ordem de Christo, commendador da ordem da Rosa, e da ordem de S. Gregorio Magno de Roma; socio do instituto historico e geographico brazileiro, etc.

Escreveu:

Proposições sobre sciencias medicas: these inaugural. Rio de Janeiro, 1847 — A primeira proposição desta these é a seguinte: O coração não é um órgão essencial á vida, nem é por sua força que principalmente se executa a circulação do sangue no homem.

Relatorio sobre a instrucção publica da Bahia, apresentado ao excellentissimo senhor presidente Alvaro Tiberio de Moncorvo e Lima: Bahia, 1856 — Contém diversos mappas e documentos.

Relatorio sobre a instrucção publica da provincia da Bahia, apresentado ao excellentismo presidente, desembargador João Lins Vieira Cansansão de Sinimbú. Bahia, 1857.

Discursos diversos pronunciados no gymnasio bahiano. Bahia, 1868 a 1862 — Esses discursos foram publicados separadamente em diversos opusculos, e depois com outros enfeixados e reimpressos sob o titulo de

Discursos sobre educação. Paris, 1862 — Depois da publicação deste volume, ainda outros discursos deu á luz o autor em pequenos opusculos.

Estatutos e regulamento do gymnasio bahiano. Bahia, 1852.

Grammatica da lingua portuguesa. Bahia, 1860.

Grammatico da lingua franceza. Bahia, 1860 — Esta grammatica e a precedente têm tido outras edições. A terceira edição desta tem por titulo:

Epitome da grammatica francesa. Antuerpia, 1872.

Epitome de geographia physica para uso do gymnasio bahiano. Bahia, 1863.

Primeiro livro de leitura. Paris, 1866.

Segundo livro de leitura. Paris, 1866 — Estes dons livros e o que se segue, assim como as grammaticas, são tão conhecidos que dispensam qualquer noticia que delles possa dar. Delles têm sahido diversas edições em consideravel numero de exemplares, de que o autor tem feito remessas gratuitas para diversas provincias, que os têm adoptado. A ultima edição é de 1881.

Terceiro livro de leitura. Antuerpia, 1872 — Nova edição, 1881.

Methodo de Ahn para o ensino facil e pratico do francez. Rio de Janeiro, 1871.

Plano de estudos e estatutos do collegio Abilio, fundado na côrte do imperio. Rio de Janeiro, 1872.

Vinte annos de propaganda contra o emprego da palmatoria e outros meios aviltantes no ensino da mocidade, fragmentos de varios escriptos, publicados no Globo em 1876. Rio de Janeiro, 1880, 46 pags. in-4.º

Vinte e dous annos de propaganda em prol da elevação dos estudos no Brazil. Rio de Janeiro, 1881.

Dissertação, lida no congresso pedagógico internacional de Buenos-Ayres a 2 de Maio de 1882 pelo Barão de Macahubas, delegado do Imperio do Brazil, com um appendice, contendo varias noticias sobre as discussões havidas no congresso e as declarações finaes do mesmo. Rio de Janeiro, 1882, in-8.º — Os themas, sobre que versa a dissertação, são: l.º Influencia dos internatos normaes sobre o melhoramento e a diffusão da instrucção primaria; 2.° Os melhores meios de em nossas escolas sustentar a disciplina e excitar nos meninos o gosto pela instrucção.

Ha alguns trabalhos deste autor, publicados em revistas litterarias antes de seu doutoramento, como

Posição e algumas particularidades historicas e descriptivas da villa de Inhambupe (Bahia). Bahia, 1845 — Vem no Crepusculo, tomo 1°, ns. 3 e 4.

A pequena rainha por M.me C. Reybaud — Vertido em romance por A. C. B. — Idem, tomo 1°, n. 2, pags. 25 a 90.

Apêndice[editar]

Abilio Cesar Borges, Barão de Macahubas, pag. 3 — Tendo este autor publicado de seus compendios diversas edições e em diversos logares, no Brazil e na Europa, algumas com alteração de titulo, e não obtendo eu as indicações que lhe pedi, e que pedi tambem ao vice-director de seu collegio da côrte, E. J. dos Reis, não fui por isso exacto no artigo respectivo, de que passo a fazer algumas rectificações.

Os Discursos sobre educação foram publicados em Pariz, 1865. São 12 discursos.

A Grammatica da língua portugueza, publicada com o titulo de « Epitome da grammatica portugueza » até á quinta edição, foi publicada em edição posterior, dando-lhe o autor novo plano e desenvolvimento, de modo que se póde considerar um trabalho inteiramente novo, como elle diz, mas com mudança de titulo, que se conserva na ultima edição, que é:

— Resumo da grammatica portugueza, 7ª edição, augmentada e melhorada segundo os grammaticos mais modernos, adoptada em varias escolas publicas do imperio do Brazil. BruxelLas, 1877 — Nesta edição foi o livro expurgado de alguns erros que ainda na anterior existiam.

Igual mudança de titulo e de plano se deu com o Epitome da grammatica franceza, cuja terceira edição é de Antuerpia, 1872, com um accrescimo no fim, contendo os verbos regulares e auxiliares; foi depois impresso com o titulo:

Novo methodo pratico e facil para o ensino da lingua franceza por Crœser, segundo os principios do professor Ahn, traduzido do inglez. Quarta edição. Antuerpia, 1879.

A’s obras do Barão de Macahubas, accresce:

Pequeno tratado de leitura em voz alta por Ernesto Legouvé, membro da academia franceza, Traducção. Bruxellas, 1879.

— Desenho linear ou elementos de geometria pratica popular, seguidos de algumas noções de agrimensura, stereometria e architectura para uso das escolas primarias e normaes, dos lyceus e collegios, dos cursos de adultos e em geral dos artistas e operarios em qualquer ramo de industria. Bruxellas - Europa — Na introducção é que se lê a data de Pariz, dezembro de 1878. Este livro contém muitas figuras, intercaladas no texto e fóra delle.

— A lei nova do ensino infantil. Rio de Janeiro, 1883, 29 pags. in-8º — Este opusculo, distribuido por occasião da exposição pedagogica, contém idéas do autor sobre o ensino infantil. Diz o autor: « As intelligencias infantis recebem quasi illimitadamente tudo quanto se lhes ensina agradavel e methodicamente, e com mais gosto e mais facilidade os conhecimentos scientificos do que os litterarios. (Meu descobrimento.) O ensino litterario elementar, que começa pela grammatica, dou-o de par com o das sciencias, em proporção mui limitada e sem livro: — faço os meus pequenos grammaticos sem grammatica, (Meu descobrimento.) »

— Memoria sobre a mineraçao da provincia da Bahia desde 1836 até 1846, precedida de uma ideia summaria dos antigos trabalhos mineralogicos na mesma provincia, etc. — Sahiu do Crepusculo, da Bahia, 3º vol., 1846, ns. 2, 3 e 5. Foi suspensa a publicação depois do terceiro capitulo por suspender-se a publicação do Crepusculo; mas foi publicando depois toda a memoria no Auxilidor da industria nacional.