Diccionario Bibliographico Brazileiro/Agostinho Marques Perdigão Malheiros, 1º

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diccionario Bibliographico Brazileiro por Sacramento Blake
Agostinho Marques Perdigão Malheiros, 1º


Agostinho Marques Perdigão Malheiros, 1º — Nasceu em Vianna do Minho, Portugal, sendo seus paes o capitão Agostinho Marques Perdigão Malheiros e dona Anna Joaquina Rosa Malheiros, a 29 de agosto de 1788, e falleceu no Rio de Janeiro a 19 de agosto de 1860 com 72 annos de idade.

Formado em leis na universidade de Coimbra em 1812, entrou para a magistratura, sendo logo despachado para o logar de juiz de fóra de Santos, d'onde passou para egual cargo em Marianna, provincia de Minas Geraes, e servia depois successivamente como ouvidor interino de Ouro-Preto juiz de fora da Campanha, desembargador da relação da Bahia, desembargador da do Rio de Janeiro, e membro do supremo tribunal de justiça, desempenhando além disto diversos cargos inherentes á magistratura, como juiz provedor, de ausentes, juiz dos feitos da corôa e fazenda, e membro adjunto do conselho supremo militar.

Foi tão dedicado á causa constitucional e á independência do Brazil. como aquelles que, nascidos no Brazil, mais o foram.

Era fidalgo cavalleiro da casa imperial, do conselho de sua magestade o Imperador, commendador da ordem de Christo e socio do instituto historico e geographico.

Escreveu:

Varios trabalhos sobre jurisprudencia, historia e philologia, que nunca foram publicados — assim como:

Glossario das palavras antiquadas e obsoletas da lingua portuguesa, indispensavel para bem se entenderem os classicos e obras antigas — Ineédito.

Tenho lembrança de ter visto um trabalho seu, historico, relativamente ao dia em que Pedro Alvares Cabral chegou a Porto-Seguro.