Diccionario Bibliographico Brazileiro/Alexandre José de Mello Moraes, 2º

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diccionario Bibliographico Brazileiro por Sacramento Blake
Alexandre José de Mello Moraes, 2º


Alexandre José de Mello Moraes, 2º — Filho do precedente e de dona Maria Alexandrina de Mello Moraes, nasceu na provincia da Bahia a 23 de fevereiro de 1843.

Principiou a cursar as aulas de humanidades no Rio de Janeiro com o designio de abraçar o estado ecc1esiastico ; mas, mudando de resolução, foi para a Europa onde fez o curso medico e recebeu o grau de doutor na universidade de Bruxellas.

Exerca actualmente a clinica nl cidade do Rio de Janeiro e escreveu:

- Vaginite: these apresentada á faculdade de medicina do Rio de Janeiro a 29 de maio de 1876 afim de poder exercer sua profissão no imperio. Rio de Janeiro, 1876.

- Curso de litteratura brazileira ou escolha de varios trechos em proza e verso de autores nacionaes, antigos e modernos. Rio de Janeiro, 1876 - 2ª edição, idem, 1881.

- Bellas-artes: exposição de 1879. Rio de Janeiro, 1879. 16 pags. in-8°.

- Cantos do Equador: poesias. Rio de Janeiro, 1880.

- Saudação aos mortos : composição poetica por occasião do terceiro centenario de Camões. Rio de Janeiro, 1880.

Existem esparsas muitas poesias do doutor Mello Moraes, ate mesmo em obras publicadas no estrangeiro, como a que tem por titulo

Hymno a Guanabara: - Sahiu no Echo Americano 1872. Parte desta poesia se acha transcripta na obra A Bahia elo Rio de Janeiro por Fausto Augusto de Souza.

- O ninho do beija-flor (chromo tropical), a Joaquim Serra -No almanak das senhoras, de Lisboa, para 1882, pags. 94 e 95.

Antes de sua viagem á Europa fez parte da redacção da

- Estrèa litteraria : jornal scientifico, recreativo e poetico. Rio de Janeiro 1864 - Poucos numeros viram a luz, sendo tambem redactores desta revista José Theodoro de Souza Lobo e Juvenato de Oliveira Horta.

Ultimamente publicou

- Revista da exposição antropologica brazileira. Dirigida e collaborada por Mello Moraes Junior. Rio de Janeiro, 1882 - E' uma publicação feita periodicamente por numeros de 8 pags. de duas columnas, in-4°, começando no mez de setembro.

Esta revista fundada só com o fim de se estudar os artefactos apresentados na exposição anthropologica, e assumptos relativos á origem e evolução das raças indigenas do Brazil, cessou com o encerramento da mesma exposição, apparecendo, porém, agora com um prefacio, escripto pelo director do museu, o doutor Ladislau Netto, e augmentada com um indice. E' ornada de algumas gravuras.