Diccionario Bibliographico Brazileiro/André Pinto Rebouças

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diccionario Bibliographico Brazileiro por Sacramento Blake
André Pinto Rebouças


André Pinto Rebouças - Filho do conselheiro Antonio Pereira Rebouças e de dona Carolina Pinto Rebouças, nasceu na capital da província da Bahia.

Em companhia de seu irmão Antonio Pereira Rebouças (Vide Antonio Pereira Rebouças 2º) estudou diversas materias de humanidades além das exigidas para os cursos de mathematicas; com o dito seu irmão recebeu na côrte o grau de bacharel em sciencias physicas e mathematicas e carta de engenheiro civil; com elle assentou praça de 2° cadete de artilharia em 1855, foi nomeado alferes alumno e 2º tenente em 1857, pedindo mais tarde demissão do exercito; com elle, finalmente, foi á Europa com licença do governo afim de aperfeiçoar seus estudos, se dedicando ao estudo de caminhos de ferro e portos de mar na Inglaterra e na França.

O doutor André Rebouças tem sido incumbido de muitas e importantes, commissões do governo, e actualmente é lente do curso de engenharia civil da escola polytechnica; socio da sociedade auxiliadora da industria nacional e presidente da secção de machinas e apparelhos; socio do instituto polytechnico brazileiro e redactor geral de sua revista; da associação de acclimação brazileira e director da secção de acclimação; da sociedade amante da instrucção e consultor; socio da sociedade propagadora das bellas-artes; official da ordem da Rosa; cavalleiro da de Christo; condecorado com a medalha geral da campanha contra o Paraguay, e com a medalha commemorativa da rendição da divisão paraguaya sob o commando do major Estigarribia, que occupava a villa de Uruguayana em 1865.

Escreveu:

- Memoria sobre as fundições com ar comprimido da ponte do Lavulte sobre o Rhodano. Rio de Janeiro, 1861. - Foi escripta de collaboração com seu irmão.

- Estudos sobre os caminhos de ferro francezes. Rio de Janeiro, 1862. - Idem.

- Estudos sobre os portos de mar. Rio de janeiro, 1872 - Idem.

- Motores hydraulicos - Vem no relatorio sobre a exposição internacional de 1862, pags. 232 e seguintes.

- Exposição summaria dos estudos feitos sobre o porto do Maranhão. Rio de Janeiro, 1865.

- Planta do acampamento e da batalha de Tuyuty, a 24 de maio de 1866 - Teve por collaborador seu collega Bernardino de Sena Madureirá.

- Appntamentos sobre a via de communicaçao do rio Madeira. Rio de Janeiro (sem declaração do anno).

- Ensaio de um vocabulario dos termos technicos da arte de construir e das sciencias accessorias, mathematicas, astronomia, physica, botanica, mineralogia e zoologia nas linguas franceza, ingleza e nacional. Rio de Janeiro, 1868-1869. Dous volumes.

- Melhoramento do porto do Rio de Janeiro. Organização da companhia das docas de D. Pedro II: collecção de artigos publicados pelo engenheiro André Rebouças. Rio de Janeiro, 1869, in-4.º

- Companhia das docas de D. Pedro II, nas enseadas da Saude e da Gambôa ( publicação dos documentos que precederam sua organização). Rio de Janeiro, 1871, in-4º.

- Companhia das docas de D. Pedro II e o projectado caminho aereo: collecção de artigos publicados no Jornal do Commercio pelo engenheiro André Rebouças. Rio de Janeiro, 1871, 32 pags. in-4.º

- Obras hydraulicas da alfandega do Rio de Janeiro: collecção de artigos publicados no Jornal do Commercio pelo engenheiro André Rebouças, a proposíto de um accidente provocado pelo Dr. Borja Castro na grande enseccadeira para reconstrucção dos pilares abatidos a 20 de fevereiro de 1863. Rio de Janeiro, 1871, in-8.º

- Caminho de ferro de D. Izabel, da provincia do Paraná á de Mato Grosso pelos valles dos rios Ivahy, Ivinheima, Brilhante o Mondego. Rio de Janeiro, 1872.

- Apontamentos para a biographia do engenheiro Antonio Pereira Rebouças Filho. Rio de Janeiro, 1874, 22 paga. in-4.º - Arrasamento de rochas submarinas. Rio de Janeiro, 1874.

- Garantia de juros: estudos para sua applicação as emprezas de utilidade no Brazil. Rio de Janeiro, 1874, in-8.º

- Provincia do Paraná. Solução ao conflicto dos caminhos de ferro: artigos publicados no Jornal do Commercio de 29 de Setembro a 9 de Outubro de 1874. Rio de Janeiro, 1874, in-8.º

- Provincia do Paraná. Dados estatisticos e esclarecimentos para os emigrantes, publicados por ordem do ministerio da agricultura, commercio e obras publicas. Rio de Janeiro, 1875, 141 pags. in-8.º

- Provincia do Paraná. Excursao ao salto do Guayra. O parque nacional. Notas e considerações geraes. Rio de Janeiro, 1876, 46 pags. in-8º - Com a carta do parque nacional.

- Provincia do Paraná. Demonstração da superioridade do caminho de ferro de Antonina á Coritiba perante o instituto polytechnico brazileiro pelos socios effectivos Barão de Teffé e engenheiros H. E. Hargreaves e André Rebouças. Rio de Janeiro, 1878, in-8° - Com uma carta hydrographica.

- Associação brazíleira de acclimação. Acondicionamento da herva mate. Rio de Janeiro, 1876, 16 pags. in-8.º

- Associação brazileira de acclimação. O milho-forragem: nota pelo engenheiro André Rebouças. Rio de Janeiro, 1876, 5 pags. in-4.º

- Caminho de ferro inter-oceanico e pela provincia do Paraná -Vem no volume intitulado «Provincia do Paraná. Caminhos de ferro para Mato Grosso e Bolivia,» etc., o qual contém mais sua Excursão ao salto do Guayra; observações de traçados por Francisco Antonio Monteiro Tourinho, e descripção da viagem ás Sete Quédas pelo capitão Nestor Borba, e foi publicado no Rio de Janeiro, 1876.

- Sociedade auxiliadora da industria nacional: pareçer do presidente interino da secção do commercio sobre a reforma da tarifa das alfandegas do imperio do Brazil. Rio de Janeiro, 1877, 32 pags. in-8.º

- Ensaio de indice geral das madeiras do Brazil pelos engenheiros André e José Rebouças. Rio de Janeiro, 1877 - 1878. Quatro vols. in-4.º

- A secca nas provincias do norte: propaganda no Jornal do Comercio, no instituto polytechnico, na associação brazileira de acclimação e na sociedade auxiliadora da industria nacional. Rio de Janeiro, 1877; 129 pags. in-8.º - Acompanha um mappa colorido da região flagellada pela sêcca de 1877, com os caminhos de ferro de soccorro, projectados pelo engenheiro André Rebouças.

- Ao Itatiaya. Rio de Janeiro, 1878, 96 pags. in-12.º

- Estudo das leis do equilibrio molecular dos solidos: these apresentada á congregação da escola polytechnica no concurso de engenharia civil. Rio de Janeiro, 1830 - Alguns trechos desta these vêm transcriptos na revista de engenharia, tomo 2º, ns, 6 e seguintes, e tomo.3° ns. 1 a 5. - Molhe da praia dos Mineiros: breve memoria de sua construcção- O original com a assignatura do autor foi apresentado por sua magestade o lmperador á exposição de historia do Brazil da bibliotheca nacional em 1881.