Do vosso bem-querer, senhora (Cancioneiro de Paris)

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Do vosso bem-querer senhora
por Anónimo
Vilancete renascentista português do Cancioneiro de Paris.


Do vosso bem-querer, senhora,
O vosso mal melhor me fora.

Fora-me melhor o mal,
Que o bem de tão pouca dura.
Mas a quem falta ventura,
Que lhe falte tudo o al,
Não há dor mais desigual,
Que o bem perdido, senhora,
Por onde o mal melhor me fora.