Em Tradução:Billy Budd/IV

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A versão traduzida deste documento ficará em Billy Budd/IV.

A versão original do documento foi retirada de www.bibliomania.com.

Note que a tradução de cada parágrafo segue-se ao parágrafo original. O texto original distingue-se da tradução por ter cor vermelha.

Sempre que possível o texto deve ser dividido em secções Wiki correspondentes a trechos de tradução (que não correspondem necessariamente à divisão lógica do texto original) de modo a reduzir a quantidade de texto em edição, reduzindo também a probabilidade de edições simultâneas do mesmo trecho.


Billy Budd por Herman Melville
Capítulo 4


Capítulo 4[editar]

Concerning "The greatest sailor since our world began."
Tennyson
A propósito de "O maior marinheiro desde que o mundo começou."
Tennyson

1 In this matter of writing, resolve as one may to keep to the main road, some by-paths have an enticement not readily to be withstood. I am going to err into such a by-path. If the reader will keep me company I shall be glad. At the least we can promise ourselves that pleasure which is wickedly said to be in sinning, for a literary sin the divergence will be.

No que respeita à escrita, determinado que se esteja a seguir a rota principal, alguns caminhos paralelos têm uma atracção a que não é fácil resistir. Vou desviar-me por um desses caminhos. Se o leitor me quiser acompanhar ficarei contente. Pelo menos podemos prometer-nos o prazer que se diz malvadamente existir no pecado, pois a nossa divergência um pecado literário será.

2 Very likely it is no new remark that the inventions of our time have at last brought about a change in sea-warfare in degree corresponding to the revolution in all warfare effected by the original introduction from China into Europe of gunpowder. The first European fire-arm, a clumsy contrivance, was, as is well known, scouted by no few of the knights as a base implement, good enough peradventure for weavers too craven to stand up crossing steel with steel in frank fight. But as ashore, knightly valor, tho' shorn of its blazonry, did not cease with the knights, neither on the seas, though nowadays in encounters there a certain kind of displayed gallantry be fallen out of date as hardly applicable under changed circumstances, did the nobler qualities of such naval magnates as Don John of Austria, Doria, Van Tromp, Jean Bart, the long line of British Admirals and the American Decaturs of 1812 become obsolete with their wooden walls.

Muito provavelmente não será novidade referir que as invenções do nosso tempo trouxeram por fim uma mudança à guerra naval num grau comparável ao da revolução em todo o tipo de guerra provocada pela introdução da pólvora na Europa, a partir da China. A primeira arma de fogo europeia, um artefacto atabalhoado, foi, como é bem conhecido, rejeitada por não pouco cavaleiros como uma ferramenta rudimentar, boa possivelmente apenas para tecelões demasiado cobardes para se erguer cruzando aço com aço numa luta franca. Mas tal como em terra, a valentia cavalheiresca, embora sem as suas brasonarias, não terminou com os cavaleiros, também no mar, embora actualmente em recontros navais um certo tipo de galanteria tenha ficado desactualizada por ser dificilmente aplicável em circunstâncias alteradas, as nobres qualidades de certos magnatas navais como Dom João da Áustria[1], Doria, Van Tromp[2], Jean Bart[3], a longa herança de Almirantes Britânicos e Decaturs[4] Americanos de 1812, não ficaram obsoletos com os seus cascos em madeira.

3 Nevertheless, to anybody who can hold the Present at its worth without being inappreciative of the Past, it may be forgiven, if to such an one the solitary old hulk at Portsmouth, Nelson's Victory, seems to float there, not alone as the decaying monument of a fame incorruptible, but also as a poetic reproach, softened by its picturesqueness, to the Monitors and yet mightier hulls of the European ironclads. And this not altogether because such craft are unsightly, unavoidably lacking the symmetry and grand lines of the old battle-ships, but equally for other reasons.

Apesar disso, a alguém que possa tomar o Presente pelo seu valor sem desconsiderar o Passado, pode ser perdoado, se a tal pessoa o velho casco solitário de Portsmouth, o Victory de Nélson, parece aí flutuar, não apenas como o monumento decadente a uma fama indestrutível, mas também como uma censura poética, suavizada pelo pitoresco, aos Monitores e aos ainda mais poderosos cascos dos couraçados europeus. E isto não só porque estes navios são desagradáveis à vista, inevitavelmente sem a simetria e as grandiosas linhas dos velhos navios de guerra, mas também por outras razões.

4 There are some, perhaps, who while not altogether inaccessible to that poetic reproach just alluded to, may yet on behalf of the new order, be disposed to parry it; and this to the extent of iconoclasm, if need be. For example, prompted by the sight of the star inserted in the Victory's quarter-deck designating the spot where the Great Sailor fell, these martial utilitarians may suggest considerations implying that Nelson's ornate publication of his person in battle was not only unnecessary, but not military, nay, savored of foolhardiness and vanity. They may add, too, that at Trafalgar it was in effect nothing less than a challenge to death; and death came; and that but for his bravado the victorious Admiral might possibly have survived the battle; and so, instead of having his sagacious dying injunctions overruled by his immediate successor in command, he himself, when the contest was decided, might have brought his shattered fleet to anchor, a proceeding which might have averted the deplorable loss of life by shipwreck in the elemental tempest that followed the martial one.

Alguns haverá que, talvez, se não completamente arredados da tal censura poética há pouco mencionada, poderão, no entanto, em nome da nova ordem, estar dispostos a esquivar-se a ela; chegando à iconoclastia, se necessário. Por exemplo, ao avistar a estrela colocada no convés do Victory para assinalar o local exacto onde o Grande Marinheiro morreu, estes utilitários marciais podem sugerir que a exibição exagerada por Nélson da sua própria pessoa em batalha foi não só desnecessária, mas também errada militarmente, e ainda, condimentada com temeridade e vaidade. Podem acrescentar também que em Trafalgar se tratou de nada menos que um desafio à morte; e que a morte sobreveio; e que se não fosse a sua irresponsabilidade o almirante vitorioso poderia provavelmente ter sobrevivido à batalha; e assim, ao invés de ter as suas inteligentes ordens modificadas pelo seu sucessor imediato no comando, ele próprio, logo que a batalha ficou decidida, poderia ter conduzido a sua frota enfraquecida a porto seguro, procedimento que poderia ter evitado a deplorável perda de vidas por naufrágio na tempestade dos elementos que se seguiu à marcial.

5 Well, should we set aside the more disputable point whether for various reasons it was possible to anchor the fleet, then plausibly enough the Benthamites of war may urge the above.

Bom, pondo de parte o ponto mais polémico sobre se, por várias ordens de razão, era possível ancorar a frota, então, com suficiente credibilidade, os Benthamitas[5] da guerra podem defender o que acima foi exposto.

6 But the might-have-been is but boggy ground to build on. And, certainly, in foresight as to the larger issue of an encounter, and anxious preparations for it--buoying the deadly way and mapping it out, as at Copenhagen--few commanders have been so painstakingly circumspect as this same reckless declarer of his person in fight.

Mas o podia-ter-sido não passa de construção em terreno pantanoso. E, seguramente, em retrospectiva no que se refere à questão mais importante de um recontro, e das suas preparações ansiosas - inspirando e mapeando o mortal caminho, como em Copenhaga - poucos comandantes foram tão dolorosamente circunspectos como este aventuroso apostador da sua própria vida em batalha.

7 Personal prudence even when dictated by quite other than selfish considerations surely is no special virtue in a military man; while an excessive love of glory, impassioning a less burning impulse, the honest sense of duty, is the first. If the name Wellington is not so much of a trumpet to the blood as the simpler name Nelson, the reason for this may perhaps be inferred from the above. Alfred in his funeral ode on the victor of Waterloo ventures not to call him the greatest soldier of all time, tho' in the same ode he invokes Nelson as "the greatest sailor since our world began."

A prudência pessoal mesmo quando ditada por outras considerações que não apenas egoístas, não é uma virtude especial num militar; pelo contrário, uma excessiva atracção pela glória, avivando um impulso menos explosivo, o honesto sentido do dever, é a mais importante. Se o nome Wellington não constitui uma trombeta tão forte para as emoções como o mais simples nome Nelson, tal é devido a razões antes inferidas. Alfred[6] na ode fúnebre ao vencedor de Waterloo não se atreve a chamar-lhe o maior soldado de todos os tempos, embora na mesma ode invoque Nelson como "o maior marinheiro desde que o mundo começou".

8 At Trafalgar, Nelson, on the brink of opening the fight, sat down and wrote his last brief will and testament. If under the presentiment of the most magnificent of all victories to be crowned by his own glorious death, a sort of priestly motive led him to dress his person in the jewelled vouchers of his own shining deeds; if thus to have adorned himself for the altar and the sacrifice were indeed vainglory, then affectation and fustian is each more heroic line in the great epics and dramas, since in such lines the poet but embodies in verse those exaltations of sentiment that a nature like Nelson, the opportunity being given, vitalizes into acts.

Em Trafagar, Nelson, na iminência do início da batalha, sentou-se e escreveu o seu último e curto testamento. Talvez pressentindo que a mais magnificente de todas as vitórias seria coroada com a sua morte gloriosa, um espírito quase religioso levou-o a descrever a sua pessoa com as ricas credenciais dos seus próprios feitos brilhantes; se foi vaidade o que o fez assim adornar-se para o altar do sacrifício, então a pompa e a afectação são linhas ainda mais heróicas nos poemas épicos e dramáticos, pois nessas linhas o poeta apenas dá corpo a essas exaltações do sentimento que uma natureza como a de Nelson, sendo-lhe dada a oportunidade, transforma em actos.

Notas[editar]

  1. Don Juan de Austria (1547-1578), filho ilegítimo de Carlos V, conhecido pela sua vitória naval na Batalha de Lepanto
  2. Maarten Harpertszoon Tromp (1598–1653) foi oficial e, mais tarde, almirante da marinha holandesa, um popular herói dos mares entre a gentes comuns
  3. Jean Bart (1651-1702) foi um comandante naval francês, célebre pela sua altura, força e coragem
  4. Stephen Decatur (1779-1820) foi um comodoro americano famoso pelo seu heroísmo na guerra de 1812)
  5. Jeremy Bentham (15 de fevereiro de 1748 – 6 de junho de 1832) foi um filósofo e jurista inglês. Juntamente com John Stuart Mill e James Mill, difundiu o utilitarismo, teoria ética que responde todas as questões acerca do que fazer, do que admirar e de como viver, em termos da maximização da utilidade e da felicidade. Ver w:pt:Jeremy Bentham
  6. Alfred Tennyson, primeiro barão de Tennyson (Lincolnshire, 6 de agosto de 1809 – 6 de outubro de 1892), foi um poeta inglês; ver w:pt:Alfred Tennyson

Notas[editar]