Em que afã que hoje viv'! E sei

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Em que afã que hoje viv'! E sei
por Joan Lopez d'Ulhoa


Em que afã que hoje viv'! E sei
que, enquant'eu eno mundo viver,
afã e coita hei sempre d'haver!
Vedes por quê: por quanto vos direi:
por ũa dona que eu quero bem
atal por que hei perdudo meu sem
e por que hei mui cedo de morrer!
  
Ca me dá coita! - que, de pram, bem sei
que nom poss'eu muit'assi guarecer;
ca ela já nom m'há bem de fazer,
nen'o atendo, nen'o haverei.
Nem rog'a Deus eu já por outra rem
senom por morte que me dê por en
- se perderei coita, pois que morrer.
  
Ca, sem al, já eu esto ben'o sei
(ca mi o faz Deus e mia senhor saber,
que me fazem atal coita sofrer
qual vos eu digo) que nom poderei
aquesta coita, que m'em coita tem,
perder por al, se me cedo nom vem
mia mort'; e por en querria morrer.
  
Ca, per quant'eu de mia fazenda sei,
o melhor é pera mi de morrer.