Essas flores, que uma figa

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Galantea o poeta aquelle desdem com hum ramilhete de flores rematado com hua figuinha de azeviche.
por Gregório de Matos
Poema agrupado posteriormente e publicado em Crônica do Viver Baiano SeiscentistaOs Homens BonsMaria

Essas flores, que uma figa
levam consigo, meu bem,
grande mistério contêm
contra a fortuna inimiga:
pois deste amor na fadiga
indo as flores sem abrolhos
com tal figa nos refolhos,
bem se vê, que em mil amores
para vós vos mando as flores,
e figas para meus olhos.