Falai miña amor

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Falai miña amor
por Luis de Milán
Um de seis vilancicos em arremedo de português publicados em 1536 no "El Maestro". Possui semelhanças com o vilancico anónimo Falai, meus olhos do Cancioneiro de Uppsala.


Falai miña amor falai me
ſi no me fallays matay me

Falai miña amor
que os faço ſaber
ſi no me falays
que nan teño ſer

pois teneys poder falai me
ſi no me fallays matay me