Flui, indeciso na bruma

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Flui, indeciso na bruma
por Fernando Pessoa


Flui, indeciso na bruma,
Mais do que a bruma indeciso,
Um ser que é coisa a achar
E a quem nada é preciso.

Quer somente consistir
No nada que o cerca ao ser,
Um começo de existir
Que acabou antes de o ter.

É o sentido que existe
Na aragem que mal se sente
E cuja essência consiste
Em passar incertamente.