Há um grande som no arvoredo

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Há um grande som no arvoredo
por Fernando Pessoa


Há um grande som no arvoredo.
Parece um mar que há lá em cima.
É o vento, e o vento faz um medo...
Não sei se um coração me estima...

Sozinho sob os astros certos
Meu coração não sai da vida...
Ó vastos céus, iguais e abertos,
Que é esta alma indefinida?