Hoje é melhor ter mina, que ter fama

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Responde o poeta a Bernardo Vieyra Ravasco pelo mesmos consoantes por aquella pessoa a quem se fez o obsequio.
por Gregório de Matos
Poema agrupado posteriormente e publicado em Crônica do Viver Baiano SeiscentistaOs Homens BonsHomens de Bem

Hoje é melhor ter mina, que ter fama,
Que no tesouro se acha a nobre empresa,
Porque onde se idolatra só riqueza,
A glória dos progressos nada clama.

Ambicioso e avarento mais se inflama
Pertendendo subir a nova alteza,
E fragando nos bens a fortaleza,
Quer estragar a honra, que se aclama.

Mas vós, que a acreditar-me tanto obrastes,
Fiado, no que, é certo, merecestes,
Em mérito, a que sempre competistes:

A mim me dais a glória, que alcançastes,
Que como vós em tudo me excedestes,
Té para me abonar hoje servistes.