Horto (1910)/Hora de paz

Wikisource, a biblioteca livre
< Horto (1910)

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Como é feliz a hora do descanso!
Quando sinto os meus olhos, manso e manso,
     Morrendo para a luz...
Todas as dores da Saudade esqueço,
Junto as mãos sobre o seio e adormeço
     Sorrindo para a Cruz...