João Ferreira de Almeida (1819)/Mattheus/IX

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
  1. E ENTRANDO no barco, passou da outra banda, e veyo a sua cidade. E eis que lhe trouxéram hum paralytico, deitado em huma cama.
  2. E vendo Jesus sua fé d'eles, disse ao paralytico: Tem bom animo, filho, teus pecados te sam perdoados.
  3. E eis que alguns dos Escribas diziaõ entre si: este blasfema.
  4. E vendo Jesus seus pensamentos, disse: porque pensais mal em vossos coraçoẽs?
  5. Porque qual he mais facil, dizer: Teus pecados te sam perdoados? ou dizer: levantate, e anda?
  6. Ora pera que saibais, que o Filho do homem tem autoridade na terra para perdoar os pecados (disse entonces a o paralytico) levantate, toma tua cama, e vae te para tua casa.
  7. E levantando se, foy se para sua casa.
  8. E vendo as companhas isto, maravilharaõ-se, e glorificaraõ a Deus, que tal autoridade tivesse dado a os homens.
  9. E passando Jesus d'ali, viu a hum homem assentado na alfandega, chamado Mattheus; e disse-lhe: segueme. E levantandose elle, seguiu o.
  10. E aconteceo que, estando elle assentado á mesa em casa de Mattheus, eis que vieram muitos publicanos e pecadores, e se assentaraõ juntamente á mesa com Jesus e seus Discipulos.
  11. E vendo isto os Phariseos, disseraõ a seus Discipulos: porque come vosso Mestre com os publicanos e pecadores?
  12. Porém ouvindo o Jesus, disse-lhes: os que estaõ saõs, naõ necessitaõ de medico, senaõ os que estaõ doentes.
  13. Mas ide, e aprendei que cousa he: misericórdia quero, e naõ sacrifício. Porque eu naõ vim a chamar justos, senaõ pecadores, á conversaõ.
  14. Entonces vieram a elle os Discipulos de Joaõ, dizendo: por que nos e os Phariseos jejumamos muytas vezes, e teus Discipulos naõ jejumaõ?
  15. E Jesus lhes disse: por ventura podem os que estaõ de bodas andar tristes enquanto o esposo com elles está? mas dias viráõ, quando o esposo lhes for tirado, e entonces jejumaráõ.
  16. Tambem ninguem deita remendo de pano novo em vestido velho; porque o tal remendo rasga o vestido, e faz se peyor rotura.
  17. Nem deitam o vinho novo em odres velhos; d'outra maneira os odres se rompem, e o vinho se derrama, e os odres se danam; mas deitam o vinho novo em odres novos, e ambos juntamente se conservaõ.
  18. Dizendo-lhes ele estas cousas, eis que veio um Principal e o adorou, dizendo: minha filha faleceo ainda agora; mas vem, e pôe tua maõ sobre ella, e viverá.
  19. E levantandose Jesus, seguia o, ele e seus Discípulos.
  20. (E eis que huã mulher enferma de um fluxo de sangue, doze annos avia, vindo a elle por de tras, tocou a borda de seu vestido.
  21. Porque dizia entre si: se eu tam somente tocar seu vestido, ficarei sãa.
  22. E virandose Jesus, e vendo a, disse: tem bom animo, filha, tua fé te salvou. E desda mesma hora ficou a mulher sãa.)
  23. E vindo Jesus à casa daquele Principal, e vendo os gayteiros e a companha que fazia alvoroço,
  24. Disse-lhes: Retirae vos, porque a menina naõ está morta; mas dorme. E riamse dele.
  25. E como a companha foy lançada fora, entrou e pegou lhe pela maõ, e a menina se levantou.
  26. E sahio esta fama por toda aquella terra.
  27. E passando Jesus d'ali, o seguiram dois cegos clamando e dizendo: tem compaixaõ de nós, filho de David!
  28. E como veio a casa, viéraõ os cegos a elle. E disse lhes Jesus: credes vos que posso fazer isto? Disseraõ lhe eles: si Senhor.
  29. Entonces lhes tocou os olhos, dizendo: conforme a vossa fé se vos faça.
  30. E os olhos se lhes abriraõ. E Jesus os ameacou, dizendo: olhae que ninguém o saiba.
  31. Mas saidos eles, divulgaraõ sua fama por toda aquella terra.
  32. E saindo eles, eis que lhe trouxeraõ hum homem mudo e endemoninhado.
  33. E como o Diabo foy lançado fora, fallou o mudo; e as companhas se maravilharaõ, dizendo: nunca tal se viu em Israël.
  34. Mas os Phariseos diziam: pelo Principe dos Demonios lança fora a os Demonios.
  35. E Jesus rodeava por todas as cidades e aldeias, ensinando em suas Synagogas, e pregando o Evangelho do Reyno, e curando toda enfermidade, e todo mal entre o povo.
  36. E vendo as companhas, moveo se a intima compaixaõ d'elas, porque andavaõ desgarradas e derramadas, como ovelhas que naõ tem pastor.
  37. Entonces disse a seus Discipulos: grande é em verdade a sega, porem poucos os obreiros.
  38. Portanto rogae ao Senhor da sega, que empuxe obreiros á sua sega.