Last poem

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Last poem
por Alberto Caeiro
Ditado pelo poeta no dia da sua morte (1920?).


É talvez o último dia da minha vida.
Saudei o sol, levantando a mão direita,
Mas não o saudei, para lhe dizer adeus.
Fiz sinal de gostar de o ver ainda, mais nada.