Laura de Anfriso/Licenças

Wikisource, a biblioteca livre
< Laura de Anfriso
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Laura de Anfriso
por Manuel da Veiga Tagarro
Grafia original mantida. Note que algumas grafias arcaicas podem causar confusão ao leitor contemporâneo. O glifo "ſ" corresponde ao atual "s", "ß" representa "ss" e "u" e "v" são por vezes trocados.
LICENÇAS.

V

I por mandado do Illuſtriſsimo ſenhor Biſpo Dom Fernão Martins Maſcarenhas Inquiſidor Geral, eſte liuro intitulado, Laura de Anfriſo, compoſto por Manoel da Veiga Tagarro Portugues, & nelle não ha couſa contra noſſa Santa Fee,& bons cuſtumes. Té muita erudição nas letras humanas, & diuinas, muita philoſophia encuberta com ficções Poeticas em que o Autor com ſingular engenho copiou o mais ſubſtancial da poeſia Latina com particular habilidade,& ſuauidade,parecendo mais Porta natural, que artificial,guardando o decoro às materias,& ornando cadaqual com elegancia,& grauidade cõ iguoal propriedade de palaura,& termos que lhe he deuido,& emfim me parece que he o Autor o que conuinha para tal aſſumpto pois a grandeza delle merecia tão grande talento. Pello que julgo que ſaindo eſta obra a luz a dara não pequena aos claros engenhos para emprenderem ſemelhantes obras,& ſe exercitarem neſta diuina arte da Poeſia como lhe chamou hum graue Autor,poſto que de alguns pouco eſtimada,& menos fauorecida.Em São Domingos de Lisboa em 12.de Feuereiro de 626.
Fr. Thomas de S. Domingos
Magiſter.

V

Iſta a informaçaõ podeſe imprimir eſt liuro,& depois de impreßo tornara conferido com o original para ſe dar licença parra correr,& ſem ella naõ correra. Lisboa 15. de Feuereiro de 626.
O Biſpo Inquiſidor Geral.

I

Mprimaſe:Euora 15. de Março de 1627.
D. Fr. Manoel Biſpo de Fez.

Q

Ve ſe poſſa imprimir eſte liuro viſtas as licenças do Santo Officio,& Ordinario não correrra ſẽ tornar a eſto meſa para ſer taxado. Em Lisboa 28 de Mayo de 1626
Araujo.D. de Mello.


E

Sta conforme com o original,pello que pode correr:
Fr. Thomas de S. DomingVos.
Magiſter.

T

Axão eſte Liuro em 120. reis ẽm papel. Lisboa a 3. de Agoſto de 627.
Pimenta da Breu.Cabral.


Licenciatus Sebaſtianus Lupus de Almeida Autoris amiciſſimus

S

Vrge Perigrino cygnus venerandus in orbe

    Cum Sacra fatales mouirit aura ſonos
Non te Lyſiadum cap. unt ergaſtrula, nec te
    Caſtalidum fontes. Pagina maior erit
Sed quid miratur? Latrat qui turba? Decorum et
    Sol aquilas habeas vndiq;, luna canes