Ledo rosto me verão (Cancioneiro de Paris)

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ledo rosto me verão
por Anónimo
Vilancico renascentista português do Cancioneiro de Paris.


Ledo rosto me verão,
Triste coração.

Bem sei quanto vos ofendo,
Porém, mostro-me contente,
Por não descobrir a gente,
Os males qu'estou sofrendo.
Com isto só me defendo,
O rosto ledo me verão,
Mas triste o coração.

Chorando secretamente,
Ando sofrendo meu mal,
A mim julgam-me por al,
Por alegre e por contente.
Bem me podem ter a gente
Por ledo, mas a vós não,
Triste coração.