Livro da ensinança de bem cavalgar toda sella/Prefácio

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa
Livro da ensinança de bem cavalgar toda sella - Prefácio
por Duarte de Portugal
ENSSYNANÇA
DE
BEM CAVALGAR TODA SELA


Em nome de nosso senhor jhű xpõ com sua graça e da uirgem maria sua muy sancta madre nossa senhora. Começasse o liuro da enssynança de bem caualgar toda sela, que fez Elrrey dom Eduarte de portugal, e do algarue, e senhor de Cepta, oqual começou em seendo Iffante.



Em nome de nosso senhor jhesu xpõ, segundo he mandado que todallas cousas façamos Ajudando aquel dito que de fazer liuros nom he fim, por alguũ meu spaço, e folgança, conhecendo que amanha de seer boo caualgador he huã das principaaes que os senhores caualleiros e scudeiros deuem auer. Screuo alguãs cousas per que seram ajudados paraa melhor percalçar os que as leerem com boa uoontade e quiserem fazer oque por mym em esto lhes for declarado Essaybham primeiramente que esta manha mais se acalça per naçom acertamẽto de auer boas bestas e aazo contynuado dandar em ellas, morando em casa e terra q̃ aia boos caualgadores e prezẽ os que ossom, q̃ por saberem todo oque sobresto aquy screuo: nem poderem screuer os q̃ em ello mais que eu entendem. nõ auendo dello boa contynuada husança, com as outras ajudas suso scriptas. Mas esto faço para ẽssynar os que tãto nom souberem, e trazer em renembrança aos q̃ mais sabem as coisas que lhes bem parecerem, e nas fallecidas ẽmendando no q̃ screuo aoutros podeerem auysar. Eos que esta manha quiserem auer helhes necessario q̃ ajom as tres cousas principaaes per que todallas outras manhas se acalçom, as quaaes som estas: Grande uoontade, Poder abastante, Emuyto saber: decadahuã direi apartadamẽte oque me parece; ainda que o poder e querer nõ sejam uerdadeiramẽte pera ensynar, por q̃ se gaãnçom per natureza e graça special ẽ cada huã cousa, mais que per ensynança screuo sobrelo por espertar odesejo, e mostrar opoder, que geeralmente auemos, se uoontade e saber ouuermos.

Screuendo esto alguũs disserom que nom deueria filhar tal cuidado, que outros tantos e tam grandes sempre tem, e desy que esta manha que cada huũ per sy adeprende, e porem era scusado sobrello screuer. Aesto respondo por me scusar e dar aoutros que taaes obras quiserem fazer regra per amaneira e proposito que sobrello tenho. Conssijrando oque lij do coraçom do homem que he semelhante aamoo domoynho, aqual botada per força das auguas nunca cessa de seu andar, e tal farinha da como assemẽte que mooe. E o coraçom que assy faz obrar como lhe conssentem que mais pensse. E falecendo de boos cuydados no que he forte deo sẽpre nom podendo estar que nõ cuyde, torna ligeiramente aos maaos que som nacimẽto de toda maldade, se alguãs uezes lhe nom dam outros em q̃ possa auẽdo spaço, e folgança sem mal penssar seer embargado. Essentyndo esto ouallente ẽperador jullyo cesar por guardar e reteer seu cuydado por muyto q̃ ouuesse defazer, sempre quando auya spaço, seguya oestudo, e alguãs obras denovo screuia. Eueẽdo que meu coraçaom nom pode sẽpre cuidar no que segundo meu estado seria melhor, e mais proueitoso, alguũs dias por andar amonte, caça, e camynhos, ou desẽbargadores nom chegarem amym tam cedo, estou como oucioso, ajuda que ocorpo trabalhe por nom filhar em tal tempo alguũ cuydado que empeecymento me possa trazer, e por tirar outros de que me nom praz, achey por boo e proueitoso remedio alguãs uezes penssar, e de mynha maão screuer em esto por requerymento dauoontade, e folgança que neste sinto, que em ello sento, ca doutra guisa nunca ofaria, por q̃ bem sey quanto pera mym presta fazello ou leixallo de fazer. Ao que dizẽ que esta manha sem liuro se deprende, digo que he uerdade. Mas entendo que amoor parte detodos acharam grande uantagem em leerem bem todo esto que screuo E por que nom sey outro que sobrello geeralmente screuesse, me praz de poeresta scyencya primeiro em scripto, e antremety alguãs cousas que perteecem anossos costumes, ainda que tao aproposito nom uenham, por fazer aalguũs proueito posto que aoutros pareça sobejo. Econhecendo que ossaber dos senhores, segũdo razom, em huã soo manha nom pode de seer muyto auantejado, por certo he que auirtude espalhada he mais fraca que se for aiuntada. Mas por auerem conuerssaçom com muytas pessoas destados, e sabedores desuairados, demais cousas do que outros, auendo entender natural, razoadamente deuem saber. Porem auoontade me requere que alguãs ouuy, e per mym entendo q̃ screua, porsse dellas ameu juizo poderem filhar boos auysamentos, sem nem huã perda. E os que esto quiserem bem aprender, leãno docomeço pouco passo, e bem apontado, tornando alguãs uezes ao que ja leerom, perao saberem melhor. Ca seo leerem ryis e muyto juntamente como liuro destorias, logo desprazera, e se enfadarom del, por onom poderem tam bem entender, nem renembrar, por q̃ regra geeral he que desta guisa se deuẽ leer todollos liuros dalguã sciẽcia ou enssynança.