Mar Portuguez

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mar Portuguez
por Fernando Pessoa
Poema publicado em Mensagem (1934).
Ouça este texto (ajuda | info da mídiadownload)

O' mar salgado, quanto do teu sal
São lagrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão resaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abysmo deu,
Mas nelle é que espelhou o céu.