Meu amor! adoro-te!/Historia Contemporanea

Wikisource, a biblioteca livre
< Meu amor! adoro-te!

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Meu amor! adoro-te! (page 69 crop).jpg
Nos Tempos do Romantismo (Belmonte).jpg
NOS TEMPOS DO ROMANTISMO

O rimador de sonetões horriveis
tuberculoso, anemico, famelico,
doma, sem custo, os corações sensiveis
e desbarata o rapagão brummélico !

Brasil Colonia (Belmonte).jpg
NO BRASIL COLÔNIA

Como começava a conjugação do verbo "amar".
Ella — verbo "transitivo". Elle — pronome "reflexivo".
E o Benedicto — traço de união.

1840 (Belmonte).jpg
1 8 4 0

Bons tempos ! Elias ainda acreditavam em raminhos...

Fim de Século (Belmonte).jpg
FIM DE SECULO

O primeiro automovel: Prrrrr! Fon-fom!

Se o "carro electrico" levava horas para atravessar uma praça, o motorista levava um segundo para penetrar nos corações femininos.

Fim de Seculo (Belmonte).jpg
FIM DE SECULO

"Stock de paixão em comprimidos postaes; entrega-se a domicilio".
"Pagamento" á vista, "pela volta do Correio".

Durante a Conflagração (Belmonte).jpg
DURANTE A CONFLAGRAÇÃO
Pela primeira vez, nos tempos modernos, o producto "homo" valorisou-se !


 

Esta obra está em domínio público em países onde os direitos autorais expiram 70 anos após o falecimento do autor.


Nuvola apps important.svg
Caso seja uma obra publicada pela primeira vez entre 1923 e 1977, certamente não estará em domínio público nos Estados Unidos da América
 

Todas as obras publicadas antes de 1º de Janeiro de 1927, independentemente do país de origem, se encontram em domínio público.


A informação acima será válida apenas para usos nos Estados Unidos — o que inclui a disponibilização no Wikisource. (detalhes)

Utilize esta marcação apenas se não for possível apresentar outro raciocínio para a manutenção da obra. (mais...)